Top

O que fazer em Moscou

O que fazer em Moscou, na Rússia: pontos turísticos imperdíveis, melhores atrações, preços e mais

O que fazer em Moscou, a capital vibrante da Rússia?

Moscou é uma cidade que une diferentes épocas do país em um só lugar, sem parecer antiga demais ou muito moderna: é singular!

Aqui, entendemos o verdadeiro significado de “estilo russo” que tanto falam quanto o tópico é arquitetura, bem como saímos apaixonados dessa cidade incrível, que tem muito a oferecer!

A verdade é que Moscou reúne muitos parques, edifícios únicos, grandiosos e imponentes, estações de metrô que mais parecem museus, catedrais belíssimas… E a lista é enooorme!

Sendo assim, confira neste post o que fazer e ver nessa cidade surreal, com quase 850 anos (já viu então que Moscou tem muito o que contar, né?)

Dicas gerais sobre Moscou, na Rússia

Então, para começar, vamos conferir algumas informações que você precisa saber sobre Moscou antes de viajar:

  • Localização: Moscou está na Rússia, sendo sua capital.
  • Fuso horário: GMT +3
  • Idioma falado: Russo e poucas pessoas falam inglês nos comércios pequenos, mas dá para se virar com o tradutor da internet.
  • Moeda local: Rublo Russo (RUB). R$ 1 = 13,80 RUB
  • Vistos: Brasileiros não precisam de visto para entrar na Rússia, apenas passaporte válido. Veja aqui como tirar o passaporte). Mas lembre-se: para viajar para a Europa, é preciso seguro viagem (veja aqui como escolher um bom seguro viagem)
  • Vacinas: não é preciso apresentar carteira de vacinação para entrar na Rússia.
  • Tomadas e voltagens: voltagem de 220V e tomada tipo F (dois pinos redondos).
  • Destinos próximos para conhecer: Bielorrússia, Ucrânia, Letônia, Estônia e São Petersburgo.

Veja também: Moedas da Europa – Qual usar e onde?

Qual é a moeda/dinheiro da Rússia

Dinheiro da Rússia. (Foto: Paula Rocha)

Melhor época para ir a Moscou: quando ir?

Se você quer economizar, vá à Moscou na primavera, de março a junho. Em março e abril a neve ainda está derretendo, mas o cenário está lindo, com a vegetação ganhando cor.

Os meses de junho a setembro são os melhores para ir à Moscou, pois é verão e o clima está perfeito! No entanto, é a alta temporada.

Também é bacana ir na primeira quinzena de outubro, quando o outono está começando, o céu ainda está bem azul e as ruas não estão com muitos turistas.

Continue lendo: Melhor época para viajar para a Rússia: clima e estações

Melhor época para viajar para Moscou, na Rússia - quando ir?

Como chegar em Moscou?

Há duas maneiras de se chegar em Moscou:

  1. Avião: Moscou tem ótimos aeroportos que recebem voos do mundo inteiro, porém, não há voos diretos saindo do Brasil, sendo preciso fazer uma parada.
  2. Ônibus: certamente, a melhor maneira de chegar na Rússia se você está em destinos e países próximos. Eu fui de Kiev a Moscou de ônibus e comprei o ticket pelo site da infobus (preços a partir de R$ 80).

Você também pode ir a Moscou saindo de São Petersburgo e a melhor forma para isso é de trem:

  • Trem Sapsan: trem rápido, viagem de 3h30-4h50. Passagens a partir de 2.500 RUB (R$ 186)
  • Trem normal: baratos e mais lentos, com viagem de 7h e passagens a partir de 900 RUB (R$ 67). 

~> Link oficial da empresa de trens russos (reservar até 90 dias antes da viagem): clique aqui

Como se locomover em Moscou?

A melhor forma de se locomover em Moscou é de metrô.

A cidade inteira conta com uma ótima linha ferroviária, sem contar que as estações mais parecem museus.

Além disso, você pode optar pelo ônibus turístico, que é uma boa opção se o seu tempo está corrido.

Não recomendo muito o ônibus, as linhas são bem confusas. Também há táxi e é barato, mas o metrô ainda sai ganhando! Sem contar que o trânsito é beem complicadinho, até mesmo para pegar táxi.

  • Ticket do metrô: R$ 4,10 (55 RUB) por ticket ou R$ 17,16 (230 RUB) para adquirir o passe diário (24h)
  • Ônibus turístico 48h: R$ 190 (2.576 RUB) para adultos e R$ 157 (2.129 RUB) para crianças de 7-13 anos. Menores de 7 anos não pagam.

Veja também: Quanto custa viajar para a Rússia?

O que fazer em Moscou, na Rússia: melhores pontos turísticos

Moscou é a maior cidade da Rússia, fundada em 1147.

Então, já viu que coisa para fazer não falta, né? As ruas guardam muuuita história, e cada ponto turístico é uma volta ao passado surpreendente.

Em alguns lugares, nos sentimos literalmente na era dos antigos Czares. E quando vemos, já avançamos para a época soviético. Piscamos e estamos na atualidade!

Sério, é uma imersão gigante que temos em Moscou!

E para que você desfrute do melhor que essa capital tem a oferecer, confira logo abaixo os pontos turísticos e passeios imperdíveis para se fazer!

Praça Vermelha

Certamente, quando pensamos na Rússia, automaticamente a imagem de uma catedral grande e colorida e prédios avermelhados vêm à mente, certo?

Mais tarde, descobrimos que a famosa catedral grande e colorida (cujas cúpulas mais parecem sorvetes) e os prédios estão na Praça Vermelha, o coração de Moscou.

Na Praça Vermelha de Moscou é onde estão diversos cartões postais da Rússia, sendo uma das praças mais famosas do mundo.

Aliás, diferente do que muito se faça, o nome “Vermelha” não tem muita ligação com o comunismo ou o sangue que já foi derramado por ali (porque na praça também ocorreram muitas execuções durante o período soviético), mas sim com “bonito”.

Isso porque “Vermelha” em uma linguagem russa antiga, era sinônimo de “bonito” e “lindo”.

E olha, isso faz muito sentido!

A Praça Vermelha é deslumbrante, com prédios em estilo russo (grandes, imponentes e pontiagudos, bem clássicos) e apenas uma caminhada basta para nos apaixonarmos pelo o que vemos.

Nela, podemos ver:

  • Catedral de São Basílio
  • GUM
  • Kremlin
  • Museu Histórico do Estado
  • Mausoléu do Lênin

Vou contar mais sobre cada ponto turístico da Praça Vermelha de Moscou logo abaixo.

O que fazer em Moscou: Praça Vermelha, Red Square

“Porta da Ressurreição”, entrada da Praça Vermelha. (Foto: Paula Rocha)

Catedral de São Basílio

Símbolo de Moscou e da Rússia, a Catedral de São Basílio é uma das catedrais mais lindas que eu já vi na vida (a mais bonita, para mim, é a Catedral do Sangue Derramado, em São Petersburgo)!

Famosa por suas cúpulas coloridas, a Catedral de São Basílio foi construída em 1555, sob ordens do Czar “Ivã, O Terrível”, em comemoração à sua vitória contra os Mongóis.

Aliás, uma curiosidade sobre ela é que o que vemos hoje, é a sua versão original! Ou seja, é a mesma catedral de 1555!

Digo isso porque, durante o período soviético, várias construções antigas, que se remetiam aos Czares, foram demolidas.

Felizmente, a Catedral de São Basílio ficou intacta!!!

Além disso, o que muitas pessoas não sabem também é que a Catedral não é apenas uma igreja, e sim 10!!

Dentro da Catedral de São Basílio, encontramos 10 mini igrejinhas, uma ligada a outra, como um museu mesmo.

E curiosamente, “São Basílio” é apenas uma igreja, a menorzinha! Só que ela ficou tão famosa pela sua história que todo o complexo acabou sendo conhecido como São Basílio.

Seu nome oficial é Catedral da Intercessão.

  • Preço: R$ 74 (1.000 RUB) de 15 de maio a 31 de agosto, R$ 51 (700 RUB) de 1º de setembro a 14 de maio (caso queira tour com áudio em inglês, francês ou mandarim, aumenta 500 RUB).

História por trás da Catedral de São Basílio

Tá, mas Mala Rosa, qual é a história por trás da Catedral de São Basílio? Por que ela é a igrejinha mais famosa?

Como eu disse ali em cima, o que conhecemos por “Catedral de São Basílio” é um conjunto de 10 igrejas, e esse conjunto tem o nome de “Catedral da Intercessão”.

A Catedral de São Basílio é, na verdade, uma igreja pequenina que homenageia Basílio, um homem considerado santo na época de Ivã “O Terrível”.

Basílio (“Basílio, O Abençoado”), por sua vez, andava totalmente pelado, até mesmo durante os invernos russos. Diz a lenda que incomodava os comerciantes e divertia o Czar Ivã.

Unia fiéis e foi enterrado na Catedral da Intercessão, tendo uma igreja com o seu nome, a Catedral de São Basílio, e dizem que até mesmo Ivã carregou seu túmulo!

Interior da Catedral de São Basílio

O interior da Catedral de São Basílio (ou da Intercessão) é deslumbrante, feito pelo arquiteto da época Postnik.

Diz a lenda que até mesmo o Czar Ivã ficou encantado!

Mas ficou tão maravilhado com a beleza da catedral que ordenou que os olhos do arquiteto fossem furados, para que ele jamais fizesse algo tão lindo para outra pessoa.

Porém, a lenda não se confirma, já que o mesmo arquiteto trabalhou em outras catedrais, como a Catedral da Anunciação (dentro do Kremlin).

Kremlin

“Kremlin” significa fortaleza, ou seja, uma área murada de defesa. 

E basicamente, é isso que o Kremlin de Moscou (também conhecido como Kremlin de Moscovo”) é: uma área murada com várias construções dentro!

A verdade é que há vários kremlins na Rússia, mas quando falamos “Kremlin”, estamos nos referindo ao mais famoso e importante: o de Moscou; “a fortaleza de Moscou”!

Localizado na Praça Vermelha, o Kremlin é como uma cidade entre muros na qual os antigos nobres moravam, sendo também a sede de Czares. Hoje, é a sede do Governo Russo e onde o atual presidente trabalha.

É também uma das primeiras construções da cidade, datada do século XII. Porém, o que vemos hoje é a versão do século XVI, já que a primeira era toda de madeira e foi destruída.

No Kremlin, vale a pena visitar:

  • Praça das Catedrais: um conjunto de catedrais antigas. Achei lindas por fora, mas feinhas por dentro. Mas pelo preço, é interessante conhecer o espaço. As catedrais são: Catedral do Arcanjo Miguel, da Anunciação e da Assunção. (700 RUB, R$ 51)
  • Museu do Arsenal: museu que reúne as riquezas dos Czares. Há joias, coras, tronos e tudo o que você pode imaginar de luxo e requinte! (1.000 RUB, R$ 74)

Além disso, é no Kremlin em que estão o maior sino e canhão do mundo! Saiba a história deles e sua importância para a Rússia ~> Curiosidades da Rússia

Mausoléu do Lênin

O corpo de Lênin foi embalsamado (técnica que conserva o cadáver para não se decompor) e está exposto hoje na Praça Vermelha, em seu mausoléu (uma construção em pirâmide, vermelha e preta).

Há diversas lendas sobre seu corpo, e a mais famosa é que diz que o que vimos ali não é seu corpo real, e sim uma cópia de cera. Se é verdade ou não, fica no ar! 

O curioso é que estão faltando alguns dedos em suas mãos. Dizem que o mausoléu sofreu um atentado, e desde então, ficou assim.

Perto do mausoléu, podemos ver vários túmulos de comunistas famosos, como Stálin (boatos de que também foi embalsamado e, depois, enterrado).

Há outros corpos de soldados soviéticos que ficaram famosos, o que é uma honra para suas famílias.

Isso porque, no passado, significava muito ser enterrado aos muros do Kremlin, tamanha sua importância para o país.

Achei uma atração da Rússia meio… Estranha? Mas certamente, interessante hahaha

  • Entrada gratuita!

GUM

O GUM é o maior shopping de Moscou, semelhante a um centro comercial, de tanta coisa que tem!

Construído no final dos anos de 1880, o GUM é puro luxo, com até mesmo teto de vidro.

Aliás, é tão famoso e requintado que tem até ensaios de casamento por ali!

Aqui, você encontra de tudo, vale muito a pena conhecer e dar uma voltinha.

Museu Histórico do Estado

O Museu Histórico do Estado está na Praça Vermelha e é uma das construções que mais chamam a atenção: imenso, em estilo tipicamente russo (só de bater o olho, conseguimos distinguir), vermelho com telhados brancos (parece neve, lindo demais!).

Dentro, podemos ver várias coleções de objetos antigos, recontando toda a história do país. 

Aliás, uma curiosidade sobre a Rússia é que a maioria dos museus do país eram palácios, antigas moradias dos Czares.

Porém, o Museu Histórico do Estado foi construído no século XIX já com a finalidade de museu. 

Certamente, é um ponto turístico de Moscou bem bonito e bacana, tanto por fora quanto por dentro.

  • Preço: R$ 51 (700 RUB) de 15 de maio a 31 de agosto, R$ 37 (500 RUB) de 1º de setembro a 14 de maio (caso queira tour com áudio em inglês, francês ou mandarim, aumenta 400 RUB)
Museu Histórico na Praça Vermelha

Museu Histórico na Praça Vermelha. (Foto: Paula Rocha)

Parque VDNKH

Também chamado de “Parque Panrusso de Exposições”, o Parque VDNKH de Moscou é um centro cultural extremamente famoso, criado durante o período soviético para divulgar as conquistas da URSS (ganhou muita fama durante a Guerra Fria).

Porém, com o fim da União Soviética, o parque passou por vários perrengues: foi esquecido, teve vários prédios demolidos, saqueados, vandalizados… O lugar foi abandonado!!

Todavia, quando a Rússia se recuperou das crises financeiras após a Guerra Fria, passou a investir novamente no local, tornando-o não somente uma atração que se remetia ao período soviético, e sim às conquistas e riquezas russas no geral.

Hoje, o Parque VDNKH é rico em detalhes, museus, exposições ao ar livre e monumentos, sendo um lugar bem bacana e interessante de se visitar em Moscou.

Dica: no final do ano, o Parque VDNKH se transforma em uma pista de patinação de gelo artificial.

Museu dos Cosmonautas

Localizado no Parque VDNKH, o Museu dos Cosmonautas é uma das atrações mais legais de Moscou.

A Rússia teve grande participação durante as Guerras Mundiais (aliás, os russos chamam a Segunda Guerra Mundial de “Grande Guerra Patriótica”) e, principalmente, na parte de tecnologia aeroespacial.

Então, no Museu dos Cosmonautas, vemos várias réplicas de foguetes e espaçonaves (podemos entrar), bem como museus interativos e esculturas em tamanho real.

Os destaques vão para as réplicas da cadela Laika e Iuri Gagarin, os primeiros seres vivos a orbitarem a Terra.

Uma coisa bacana é que tem uma lojinha que vende até mesmo comida de astronauta, teria coragem de experimentar?

  • Preço: R$ 18,65 (250 RUB)

Parque Zaryadye

O Parque Zaryadye é um ponto turístico de Moscou inaugurado em 2017, sendo um dos projetos mais recentes da cidade.

Mas o que tem de legal nele?

Construído atrás da Praça Vermelha, tem vista privilegiada para a Catedral de São Basílio e para muitas construções do Kremlin, além de ser ultra moderno e lindíssimo.

Além disso, é conhecido por sua ponte que circula as ruas e fica à beira do Rio Moscova, garantindo uma vista incrível.

O parque tem uma natureza linda e é muito bem preservado, mas também há salas temáticas bem bacanas. Você pode ver mais sobre e garantir o seu ingresso clicando aqui.

Parque Zaryadye Rússia Moscou

Parque Zaryadye – O que fazer em Moscou. (Foto: Paula Rocha)

Parque Gorky

O Parque Gorky certamente é a área mais verde da cidade de Moscou.

Lembra o Central Park de Nova York e é muito frequentada aos finais de semana pelos moradores locais, portanto um lugar de descanso em meio a metrópole, ótima opção do que fazer em Moscou para quem busca tranquilidade.

Aliás, é daqui que saem os passeios de barco pelo Rio Moscova, que vou falar já já!

Dica: no inverno, assim como acontece no Parque VDNKH, colocam uma pista de patinação no gelo artificial.

Passeio de barco pelo Rio Moscovo

Embora Moscou não seja totalmente rodeada por rios, como acontece com São Petersburgo, o Rio Moscova “Moskva” (e daí veio o nome da cidade, olha só!) cruza algumas regiões.

E em um passeio de barco, que parte do Parque Gorky, podemos ter uma vista panorâmica dos pontos turísticos da cidade, bem como alguns monumentos que ficam às margens do rio.

Certamente, um passeio bem bacana para se fazer em Moscou! Recomendo fazer no início da viagem ou no final, para ter as primeiras impressões da cidade ou se despedir, vendo tudo de outro ângulo.

Cruzeiro no Rio Moskva

Passeio de barco pelo Rio de Moscou. (Foto: Pexels)

Catedral de Cristo Salvador

A Catedral de Cristo Salvador é uma das catedrais mais famosas da Rússia fora do Kremlin, e uma das mais antigas.

Seu charme está na grande cúpula dourada, lindíssima!

Mas, infelizmente, sua versão original foi destruída durante o período soviético, e o que vemos hoje é uma versão de 1997. Porém, ainda assim, maravilhosa! Lembra um pouco as igrejas da Ucrânia.

  • Entrada gratuita!
Catedral de Cristo Salvador

Catedral de Cristo Salvador – O que fazer em Moscou. (Foto: Pixabay)

O que fazer em Moscou no inverno

O inverno russo é muito rígido e característico. Por isso, alguns passeios se tornam inacessíveis, bem como a locomoção nas ruas é bem prejudicada.

Embora a dica seja evitar o inverno russo para turistar (somente quando neva muito), o país por si só já é frio o ano inteiro, sendo imprescindível estar munido de um casaco em qualquer estação do ano.

Então, caso o frio te pegue, confira o que fazer em Moscou no inverno!

O que fazer em Moscou no inverno

Catedral de Cristo Salvador no inverno, Moscou. (Foto: Pixabay)

Bunker 42

O Bunker 42 foi um esconderijo usado por Stalin para se proteger de bombardeios durante as guerras.

Com 67 metros de profundidade, tem capacidade para 600 pessoas e está estruturado para garantir, pelo menos, um mês de sobrevivência.

Foi usado somente uma vez durante a Guerra Fria, e Stalin ficou nele pouco mais de uma semana. Hoje, é museu e vale muito a pena a visita, é bem interessante!

O curioso é que realmente está beeeem escondido! Em cima, nas ruas, tem feirinhas ao ar livre, e ninguém imagina o que tem por baixo.

  • Preço: pacotes diferentes de 1.800 RUB (R$ 136), 2.200 RUB (R$ 166. Mais focado na história de Stalin) e 2.800 RUB (R$ 212)

Museu da Arte Contemporânea Garage

Este museu está localizado dentro do parque no antigo restaurante Seasons, que era chique e famoso na década de 1960.

Rem Koolhaas fez um projeto arquitetônico ambicioso: manter a aparência de um edifício dos anos 1960, mas ainda assim se tornar o museu mais tecnologicamente avançado da cidade.

Os painéis de parede movem-se livremente e um grande espaço separado é feito especialmente para as instalações e apresentações.

Adicione a isso cinco novas salas de exposição, um espaço de mídia e um centro educacional completo e você terá uma aventura cultural imperdível.

Garage Museum of Contemporary Art Moscow

Garage Museum of Contemporary Art, em Moscou. (Foto: Wikimedia Commons)

Jardim Hermitage

Se São Petersburgo tem o Museu Hermitage, Moscou tem o Jardim Hermitage!

Embora o parque seja pequeno, é o lar de alguns pontos turísticos excelentes e é aconchegante – especialmente durante a temporada de neve.

Você encontrará alguns cafés, três teatros, um palco para shows bem como um ótimo playground para as crianças.

Além disso, durante o inverno os moradores locais se divertem muito na pista de patinação.

Patinação no gelo na Praça Vermelha

A Rússia fica coberta de neve durante o fim do ano e até meados de abril, então, bora aproveitar o gelo, né?!

Principalmente em dezembro, vários parques se transformam em pistas de patinação artificiais (lembram que falei do parque Gorky e VDNKH? Pois é!), e isso também acontece em alguns pontos da Praça Vermelha!

A Praça Vermelha fica linda no inverno, e mais interessante ainda quando a patinação é aberta ao público!

Certamente, uma das melhores coisas para se fazer em Moscou no inverno!

Passeios para fazer no inverno na Rússia

Vida noturna em Moscou

Moscou é uma cidade muito charmosa, e durante a noite ganha uma corzinha a mais. Então, bora saber como curtir a vida noturna na capital russa?

Teatro Bolshoi

O Teatro Bolshoi é um dos ícones da Rússia, conhecido mundialmente pelo seu ballet. 

Além disso, sua fama também se dá porque foi nele em que o governo proclamou o começo da União Soviética, em 1922!

Inicialmente construído em 1780, foi incendiado, reconstruído em 1825, que também foi demolido pelo fogo. Em 1856 foi reaberto, ganhando uma reforma em 2011.

É um espaço maravilhoooso, vale muito a pena ir e ver uma das melhores apresentações de artes cênicas do mundoo!

  • Compre os ingressos somente pelo site do teatro (esgota rápido e há muitos sites falsos): Bolshoi
O que fazer em Moscou com chuva ou à noite: Teatro Bolshoi

Teatro Bolshoi, em Moscou. E eu, a bailarina oficial hahaha. (Foto: Paula Rocha)

Rua Arbat

A Rua Arbat é um centrinho comercial de Moscou, repleta de barraquinhas de souvenires, restaurantes, lojas e prédios antigos conservados.

Aliás, é uma rua projetada apenas para pedestres, com 1 km de extensão, o que rende um passeio noturno bem bacana.

Veja Moscou do alto

Moscou é uma metrópole bastante movimentada e agitada, principalmente durante a noite.

Sabe aquelas cidades iluminadas, com luzes coloridas e afins? Então, Moscou! 

Sendo assim, que tal reservar uma noite para ter uma vista panorâmica de Moscou?

Os melhores lugares para isso são:

  • Panorama 360: está no 89º andar da Federation Tower, perto do centro. Você pode comprar o ingresso por aqui.
  • White Rabbit: considerado um dos 50 melhores restaurantes do mundo, oferece vista panorâmica para a cidade.
  • Ostankino TV Tower: tem um restaurante a 350 m acima do chão, e um deck de observação (ambos são em plataforma giratória, bem bacana!). Veja as mesas e sua distância do solo aqui.

Conheça a Praça Vermelha de noite

Uma coisa que você definitivamente precisa fazer em Moscou é conhecer a Praça Vermelha durante a noite! Principalmente, o GUM.

Todas as construções são iluminadas, tudo fica lindíssimo! É um cenário completamente diferente do que temos de dia, e incrivelmente as ruas dão uma paz enoorme.

Porém, a maioria das atrações fecham às 18h (no inverno fecham mais cedo), então não espere entrar nas catedrais depois disso. Mesmo assim, vale, e muuito, a pena conhecer Moscou pela noite!

O que fazer em Moscou com crianças

A verdade é que todos os pontos turísticos de Moscou também são abertos para as crianças! Mas bora conferir alguns lugares feitos somente para elas?

Arlekino

O Arlekino é um centro de jogos supervisionado de vários níveis recentemente renovado com trampolins, slides bem como videogames etc. Além disso, babá e entretenimento organizado estão disponíveis, e os funcionários falam inglês.

Dream Island

O Dream Island é um parque temático aberto em 2020 em Moscou, com várias atrações infantis e para todas as idades. Inclui parque aquático, ótimo para ir no verão!

A entrada é gratuita, mas há uma taxa para cada atividade variando de RUB 30 a 120. Certamente diversão para todas as idades!

Happylon

O Happylin é um centro de entretenimento para crianças maiores de 2 anos com um labirinto de quatro andares, cinema 5D, passeios de carrossel, carros de corrida e montanha-russa coberta, além de outras atividades.

A entrada é gratuita; as atrações são pagas com um cartão Happylon e tokens. Além disso, o Happylon também organiza festas.

Jungle Club

O Jungle Club é um clube infantil com área de recreação em vários níveis e campo de bolinhas. O Jungle Club também tem uma área de boliche, fliperama, mesas de sinuca e karaokê. Além disso, o local possui um café-bar.

Curiosidades da Rússia

O que não fazer em Moscou

  • Não programe nada no dia da sua ida à Rua Vermelha. Uma excursão pelo Kremlin é um evento de um dia inteiro, com várias igrejas e museus diferentes para visitar e terrenos extensos para caminhar. Portanto, tem atrações para o dia inteiro!
  • Evite dirigir. Moscou tem muuito congestionamento, por isso, repito: prefira usar o metrô e vez ou outra, táxi.
  • Não troque o dinheiro por Dólar ou Euro. Use a moeda local, tudo sai mais barato (alguns lugares tentam enganar os turistas cobrando Euro, mas não se engane: o Rublo Russo é a moeda oficial da Rússia, não o Euro).
  • Não beba água da torneira. A água da Rússia da torneira não é boa para consumo, tem gosto puro de cloro (veja aqui os países em que se pode beber água da torneira sem medo).
  • É proibido ingerir bebidas alcoólicas nas ruas.

Roteiro de 3 dias em Moscou

1º dia em Moscou

  • Rua Vermelha (Kremlin, Mausoléu do Lênin, Museu Histórico do Estado…)

2º dia em Moscou

  • Parque VDNKH
  • Catedral de Cristo Salvador

3º dia em Moscou

  • Teatro Bolshoi
  • Passeio de barco
  • Veja Moscou do alto
Roteiro de 3 dias em Moscou

O que fazer em Moscou – Roteiro de 3 dias. (Foto: Paula Rocha)

Roteiro de 5 dias em Moscou

1º dia em Moscou

  • Rua Vermelha (Kremlin, Mausoléu do Lênin, Museu Histórico do Estado…)

2º dia em Moscou

  • Parque VDNKH
  • Catedral de Cristo Salvador

3º dia em Moscou

  • Teatro Bolshoi
  • Rua Arbat
  • Veja Moscou do alto

4º dia em Moscou

  • Bunker 42
  • Parque Zaryadye
  • Parque Gorky

5º dia em Moscou

  • Passeio de barco

Roteiro de 5 dias em Moscou

Onde comer em Moscou: melhores restaurantes

A Rússia é um país com uma culinária bem variada, embora alguns pratos lembrem os nossos (como a salada russa “Olivier”, os espetinhos de carne e o Pirozhki).

Veja ~> Comidas Russas: o que comer e beber na Rússia?

Então, uma vez em Moscou, você não pode deixar de se jogar nos restaurantes locais! 

Porém, caso não queira mesmo se arriscar, tem restaurantes de comida internacional por lá, bem como fast foods conhecidos por nós, como Subway e Mc Donalds.

Em todo caso, confira os melhores restaurantes de Moscou:

Comida Russa: o que comer na Rússia? Comidas, doces e bebidas típicas

Comidas russas. (Foto: Paula Rocha)

Café Pushkin

O Café Pushkin é um famoso restaurante de Moscou, que acabou se tornando também um ponto turístico, parada obrigatória em qualquer roteiro.

Isso porque está localizado em uma mansão inspirada nas construções do século XIX, na qual há várias salas temáticas.

O menu do Café Pushkin é tipicamente russo, embora haja alguns pratos internacionais por causa da variedade de turistas que passam por aqui.

(Tverskoin nº26. Tel.: +7 495 739-00-33)

Beluga

Com vista para a Praça Vermelha, incluindo o Kremlin e a Catedral de São Basílio, o Beluga tem uma das melhores localizações de Moscou.

Está localizado no National Hotel, um hotel muito recomendado da região, e serve comidas russas bem clássicas e típicas, em porções bastante generosas.

(Rua Mokhovaya, dentro do National Hotel. Tel.: +7 495 901-03-36)

Market Place

Certamente, o Market Place é a pedida para comer bem e barato em Moscou.

A decoração é moderna e bem descontraída, o atendimento funciona por buffet e por porção (a partir de R$ 15).

Está bem localizado na Nevsky Prospekt, no coração da cidade e perto de tudo! Então, já separa aí porque esse é um excelente lugar de onde comer em Moscou, bom e baratinho!

Onde comer na Rússia: melhores restaurantes de Moscou e São Petersburgo

Borscht – O que e onde comer em Moscou? (Foto: Paula Rocha)

Onde ficar em Moscou: melhores hospedagens

O Cheers é um hotel bom e barato, inaugurado recentemente em Moscou.

  • Verifique a disponibilidade e preços aqui

Com bom custo-benefício, o Hotel Wood Street é muito confortável e está bem localizado.

  • Verifique a disponibilidade e preços aqui

Mas se você quer algo mais bacanudo, o Design Hotel Senator é a pedida.

  • Verifique a disponibilidade e preços aqui

Veja o post completo: Onde ficar em Moscou

Melhores hospedagens de Moscou na Rússia

Todos os nossos artigos sobre a Rússia

Está planejando uma viagem para a Rússia?

Então, confira a nossa série de artigos com dicas sobre esse país e os melhores destinos para conhecer:

post a comment