Menu

Países Para Dirigir na Mão Inglesa

25 de maio de 2020

Uma das maiores preocupações para os condutores que se aventuram no estrangeiro é saber em que lado da estrada deve-se conduzir. Afinal de contas, quais são os países para dirigir na mão inglesa?

Embora a maioria das pessoas saiba que o Reino Unido conduz à esquerda e os EUA conduzem à direita, saindo desses países, pode, por vezes, tornar-se um pouco confuso.

Obviamente, faz sentido que um território escolha uma direção e se limite a ela, a fim de evitar os inevitáveis acidentes e a confusão entre países. Mas, estranhamente, nem sempre é assim tão simples.

Uma boa regra geral a ter em conta é que a Grã-Bretanha e a maioria das antigas colônias britânicas — incluindo a Índia, a Austrália e a África do Sul — conduzem pela esquerda, enquanto a Europa continental e os EUA conduzem pela direita. Há, no entanto, algumas exceções a essa regra que podem surpreendê-lo.

Aqui você verá uma lista dos países para dirigir na mão inglesa. Vamos lá?

Países Para Dirigir na Mão Inglesa

No total, há 76 países e territórios que conduzem à esquerda; isto é, 35% da população da Terra.

Grã-Bretanha e Irlanda

Bem famosos, os automóveis no Reino Unido e na Irlanda conduzem do lado esquerdo da estrada, com o banco do condutor situado na secção direita do automóvel.

Isto inclui Inglaterra, Escócia, País de Gales, Irlanda, Irlanda do Norte, Guernsey, Ilha de Man, e Jersey. Este tem sido o caminho há milhares de anos — desde a época romana, na verdade.

Nessa altura, fazia sentido conduzir pela esquerda porque a maioria das pessoas era (e ainda é) destro.

Ao conduzir à esquerda e sentado à direita, o condutor era livre de usar a sua mão forte para cumprimentar o trânsito em sentido contrário. Isso também significava que os espadachins podiam atacar os que chegavam com a mão forte, caso fosse necessário.

Há outras razões práticas que ainda hoje são relevantes para a condução à esquerda: Por exemplo, o olho direito da maioria das pessoas é mais forte do que o esquerdo, e conduzir do lado esquerdo da estrada significa que o seu olho dominante está em melhor posição para detectar o tráfego em sentido contrário.

Com tudo isto em mente, pode parecer que conduzir do lado esquerdo da estrada é mais seguro do que conduzir do lado direito.

Então porque é que 65% da população mundial conduzem do lado direito da estrada? Veja alguns motivos logo abaixo!

Dirigir na mão inglesa

Dirigir na mão inglesa. Foto: Paula Rocha

Australasia

Como já sabem, a razão pela qual a Austrália e os países vizinhos (incluindo a Nova Zelândia, a Ilha de Natal, as Ilhas Cocos e a Ilha Norfolk) conduzem à esquerda é porque são antigas colônias britânicas.

Estas antigas ilhas de propriedade britânica da região também conduzem do lado esquerdo da estrada:

  • Fiji;
  • Ilhas Pitcairn;
  • Kiribati;
  • Tuvalu.

Dos países para dirigir na mão inglesa, O mesmo se aplica a Nauru, Samoa, Papua-Nova Guiné, Tonga e às Ilhas Salomão, que não eram colônias britânicas, mas, provavelmente, foram influenciadas pelas ilhas vizinhas.

Subcontinente indiano

O subcontinente indiano (incluindo a Índia, Paquistão, Bangladesh, Nepal e Butão) também se agarra ao lado esquerdo da estrada quando conduz. A condução do lado esquerdo também ocorre no Sri Lanka, que é por vezes considerado parte do subcontinente.

Dirigindo em países de mão inglesa

Tuk-Tuk na mão inglesa. Foto: Paula Rocha

😏Depois de tudo o que eu falei, será que vale a pena dirigir na Índia?

Hong Kong

É perfeitamente possível conduzir da China para Hong Kong ou vice-versa, mas há algumas coisas que se devem saber antes de tentar a viagem.

Enquanto a China continental conduz do lado direito da estrada, na antiga colônia britânica de Hong Kong conduzem do lado esquerdo — o que pode tornar as viagens por estrada bastante confusas.

Tenha isso em mente se planeia viajar entre as duas regiões!

Japão

Dentre os países para dirigir na mão inglesa — ao contrário da maioria das regiões desta lista — o Japão nunca foi uma colônia britânica e, no entanto, os condutores no Japão continuam a conduzir do lado esquerdo da estrada.

Este costume remonta ao período Edo (1603-1807), quando os espadachins samurais governavam o país e — tal como os seus homólogos britânicos — precisavam da sua mão forte para lidar com os potenciais inimigos que se aproximavam.

Contudo, a condução à esquerda no Japão só se tornou oficial na década de 1870, quando foi construída a primeira linha ferroviária do país.

Foram os britânicos que ajudaram a construir a rede ferroviária, apresentando vias de circulação do lado esquerdo. Quando os automóveis foram introduzidos no Japão no século XX, fazia sentido que também viajassem do lado esquerdo.

Curiosamente, Okinawa passou de fato a conduzir do lado direito após a Segunda Guerra Mundial, quando estavam sob o domínio dos Estados Unidos.

Em 1978, porém, voltaram a conduzir do lado esquerdo, depois de Okinawa ter regressado ao Japão.

África Austral

Quênia, África do Sul, Lesoto, Zimbabué, Botsuana, Malawi, Zâmbia, Namíbia, Suazilândia, Uganda e Tanzânia conduzem do lado esquerdo da estrada — o que faz sentido, uma vez que são todas ex-colônias britânicas.

Moçambique foi colonizado pelos portugueses, não pelos britânicos, mas, continua a aderir à condução do lado esquerdo — provavelmente devido à sua proximidade com outros países de condução do lado esquerdo.

A pequena ilha da Maurícia, que tem apenas uma auto-estrada, também adere à regra da condução à esquerda.

Dirigir na Africa

Dirigindo na mão inglesa pela Namíbia. Foto: Paula Rocha

Europa — Malta e Chipre

Ao contrário do resto da Europa continental, Malta e Chipre são dois países que conduzem do lado esquerdo da estrada. Mais uma vez, estes dois países já foram colônias britânicas, pelo que a regra da condução se manteve.

América do Sul — Guiana e Suriname

A Guiana, que era anteriormente um território britânico, é o único país da América do Sul em que a língua oficial é o inglês.

É também um dos dois únicos países do continente que conduzem do lado esquerdo da estrada. A outra nação, vizinha do Suriname (uma antiga colônia holandesa), provavelmente adotou a regra devido à sua proximidade com a Guiana.

Países que conduzem do lado direito

De acordo com algumas fontes, a principal razão pela qual a maioria dos países (163 países e territórios, para ser exato) conduz atualmente do lado direito da estrada é devido a um único canhoto: Napoleão.

Diz a lenda que o imperador estava mais confortável no lado direito da estrada, com a sua mão dominante livre e capaz de atacar os que chegavam.

Outros afirmam que foi um ato de revolução conduzir à direita, como os aristocratas conduziram à esquerda. Seja qual for a razão, é agora a coisa feita na maior parte do mundo conduzir pela direita, com o banco do condutor situado à esquerda.

Aqui estão os países que aderem a esta regra:

Estados Unidos da América

Apesar de os Estados Unidos terem sido colonizados pelos britânicos, conduzem do lado direito da estrada e não do lado esquerdo.

Há quem pense que se tratou de um ato deliberado de rebeldia, visto como uma forma de desvincular todos os laços com o Reino Unido após a conquista da independência.

Pode também dever-se ao aparecimento de condutores de animais no século XVII (também conhecidos como “teamsters”), que transportariam produtos agrícolas em grandes carroças que precisavam ser puxadas por vários pares de cavalos.

O condutor sentava-se no cavalo traseiro esquerdo para poder manter a mão direita livre para chicotear os outros cavalos.

Naturalmente, enquanto estava sentado à esquerda, queria que o tráfego em sentido contrário passasse pela esquerda, para poder ver claramente os que chegavam e olhar para baixo para manter-se afastado das rodas dos outros vagões.

Seja qual for a razão, conduzir à direita é um costume de longa data nos EUA e nos seus territórios.

Outros locais que possuem esse costume: América Central e do Sul, Canadá, Europa, Rússia, China, África e Ásia.

Dirigir na mã inglesa é fácil?

Minha experiência nos países de mão Inglesa

Agora que vocês já sabem a história e os países para dirigir na mão inglesa, vou contar como foi a minha experiência, assim você já se prepara para encarar a estrada sem muita insegurança.

A minha curiosidade começou quando visitei Londres e vi aquele monte de carros vindo na outra direção, achei uma loucura, nessa época eu nem sabia o que era mesmo uma loucura, aí cheguei na Índia!!!

Semmmmm ooooooor. O trânsito mais louco que eu vi na vida, sério, não tenho palavras para explicar, na verdade fiz um post sobre como é o trânsito na Índia. Já posso adiantar que além de milhares de tuk- tuks, também tem as vacas que dirigem hahaha na mão inglesa, brincadeira, mas elas mandam em tudo e caminham em todas as mãos.

Na Índia eu nem cogitei de dirigir, seria um suicídio, e olha que passei quase dois meses lá.

Outro canto que eu fui e que também era na mão inglesa foi Bermuda, aquela do triângulo sabe? Como o país é minúsculo e só tem praticamente uma estrada, cogitei!!! Mas era carissímo o aluguel de um carro… Aliás, Bermuda é um dos lugares mais caros do mundo para visitar, tipo Islândia, Noruega e por aí vai!!!

A primeira vez que eu dirigi na mão inglesa foi a pouco tempo, na Africa do Sul e depois na Namíbia. Gente do céu, que medoooo que deu, eu fiquei bem apavorada, principalmente no meio da cidade, parecia que eu ia errar, esquecer e entrar no lado errado e bater de frente com um carro… sério, foi tenso!!! e olha que foram um mês passeando por lá… Com muitos erros e acertos… morri mas continuo viva! Vamos as dicas!!!

conheça os países para dirigir na mão Inglesa

Índia, um dos países para dirigir na mão Inglesa. Foto: Paula Rocha

Dicas práticas de como dirigir na mão inglesa

  • A primeira dica e na minha opinião a mais importante de todas, alugue um carro automático, na Africa do Sul não aluguei e não foi fácil… passei perrengue!!! O carro morreu até na rodovia porque me atrapalhei na hora de mudar as marchas, sim, você tem que mudar as marchar com a mão esquerda!!! Um deus nos acuda!!! Breno está dizendo que achou fácil, que eu estou exagerando… mas não estou!! já na Namíbia pegamos um automático e já foi muiiiito mais tranquilo!
  • Tenha um GPS: ter um GPS em mãos, seja ele do próprio carro, ou no celular, uso muito o Waze, e o Breno gosta do Google maps. O GPS é importante pra você saber com antecendência cada manobra a ser feita, seja ela virar ou retornar… assim não corremos risco de você entrar na contramão.
  • Mantenha-se no lado esquerdo sempre!!! mas cuidado para não ficar com tanto medo, se jogar demais e ir parar no acostamento… Me peguei várias vezes saindo da pista.Especialistas recomendam que você fique o mais próximo possível da faixa central. Entretanto, você terá medo de bater de frente com outro carro, isso acontece porque a gente perde a noção do tamanho do veículo, juro, você vai ficar meio perdido!
Dirigir na mão inglesa por aí

Dicas para dirigir na mão inglesa. Foto: Paula Rocha

Treine o seu cérebro!!!

  • Treine o seu cérebro!!! Você terá que colocar na sua cabeça que as faixas estão ao contrário, e que você vai estar em outra posição dentro do carro, meio confuso… por várias vezes eu esquecia e achava que vinha vindo um carro na contramão.
  • Tenha um copiloto, Breno sempre me alertava que eu estava subindo na calçada, ou que estava entrando na contramão. Sério, ajuda muito!!
  • Cuidado com as rotatórias, elas são as maiores vilãs dos países para dirigir na mão inglesa. Dá um nó nos miolos hahaha.
  • Fique atento com o farol alto, como a seta fica do outro lado, a gente confunde tudo, acha que está ligando a seta e joga o farol alto na cara do povo.
  • Vá devagar!!! Não adianta sair que nem louco porque é preciso de atenção, principalmente nas primeiras vezes.
  • Por último não é uma dica mas sim um calmante, hahah não se assuste com as minhas experiências ou com o meu relato. Depois de algumas horas a gente acostuma, depois de uns dias então, já nos sentimos muito mais seguros. Se tiver uma graninha a mais pegue um carro automático, se não tiver, vá com o manual e seja mais paciente e cauteloso. Além disso, cada pessoa tem um grau diferente de dificuldade, eu achei meio complicado, já o Breno achou de boa.

Chegamos ao fim de mais um post de dicas, espero que tenham gostado. E se der voltem pra contar suas experiências também. Assim você ajuda outros leitores e a gente enriquece mais este artigo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Go top