Top

Gírias paranaenses

Que as gírias populares são muitas e estão ativamente no nosso cotidiano, todo mundo já sabe! Mas, pra você, que pretende conhecer o Paraná, já conhece as gírias paranaenses?

Se eu te convidar pra ir comer um pão com vina, por exemplo, você aceita o convite? Sabe o que significa? Não?

Então não deixa de ler esse post, pois vou te contar tudo sobre as gírias utilizadas aqui no Paraná e também sobre outras gírias e sotaques brasileiros! Bora lá?!

Sobre o Paraná

Antes de falarmos sobre as gírias, vou te contar um pouquinho sobre o nosso estado. O Paraná é um dos 26 estados que compõem o Brasil.

Ele fica ao norte da região Sul, possui 399 municípios, tem uma área de quase 200 mil km² e é o quinto estado mais rico do Brasil segundo o PIB, ficando atrás somente de SP, RJ, MG e RS. É também o mais novo estado da região Sul do país e sua capital se chama Curitiba.

O estado tem o clima considerado subtropical úmido temperado, muito parecido com o de Santa Catarina e Rio Grande do Sul e é conhecido por sua abundância de pinheirais.

Leia também: Como ir de carro para o Uruguai e Argentina

Jardim Botânico de Curitiba - Gírias Paranaenses

Jardim Botânico de Curitiba – Gírias Paranaense. Foto: Deyse Hass

Você também pode gostar do artigo de o que fazer em Aparecida do Norte.

Curitiba, a capital do Paraná

Curitiba é um dos muitos municípios brasileiros e é a capital do estado do Paraná. Conhecida por suas ruas lindas e largas, possui quase 2 milhões de habitantes e fica localizada a 1.386 km a sul de Brasília, capital federal.

É o município mais populoso do Paraná e da região Sul, além de ser o 8º do país todo, segundo o IBGE.

A cidade foi fundada em 1693 e que, com a abertura da estrada tropeira entre Sorocaba e Viamão, tornara-se uma importante parada comercial.

Ao longo dos anos, Curitiba se manteve em um ritmo de grande crescimento urbano, fortalecido pela chegada dos italianos, alemães, poloneses e ucranianos, e justamente, por esse motivo, Curitiba conta com uma grande diversidade cultural e que com toda certeza, você vai adorar conhecer!

Aproveita pra ler também: Onde comer em Ponta Grossa – Paraná

Alguns pontos turísticos de Curitiba

Curitiba possui muitos lugares legais para você conhecer e recebe mais de 4 milhões de visitantes por ano, tanto a negócios quanto a lazer, e todos conseguem aproveitar a maravilhosa infraestrutura que a cidade oferece.

A cidade conta com vários parques, edifícios históricos, lojas e museus e vou citar agora pra vocês, alguns dos principais pontos que merecem ser incluídos no seu roteiro:

  • Jardim Botânico de Curitiba
  • Largo da Ordem
  • Palácio Avenida
  • Parque Tanguá
  • Bosque Alemão
  • Estrada da Graciosa
  • Ópera de Arame
  • Parque Barigui
  • Mercado Municipal
  • Museu Oscar Niemeyer

Um pouquinho sobre o Jardim Botânico de Curitiba, local muito visitado pelos turistas:

O local é um dos principais cartões postais da cidade, e consequentemente, o ponto turístico mais visitado da capital paranaense. Conta com uma estufa de 458 m2, inspirada na arquitetura europeia, que é casa de muitas espécies de plantas belíssimas. A construção de ferro e 3.800 peças de vidro, em espaço aberto, impressiona os turistas, desde a sua chegada pelos portões principais!

  • Área: 178.000 m2
  • Localização: Av. Professor Lothario Meissner x Rua Engenheiro Ostoja Roguski
  • Bairro: Jardim Botânico
  • Ano de Implantação: 1991
  • Acesso: Gratuito
  • Fauna: Gambá, tatu, caxinguelê, preá, cutia, grimpeirinho; sapo, perereca, rã; bem-te-vi, joão-de-barro, ananaí, sabiá-laranjeira, sabiá-cavaleiro, sanhaço, pomba asa-branca, chupim, gralha-picaça, quero-quero, coruja.
  • Flora: Araucária, erva-mate, juvevê, tarumã, imbuia, canela preta, cedro rosa, aroeira, pimenteira, pitangueira, cerejeira, bromélias e orquídeas.
  • Equipamentos: Estufa, Museu Botânico Municipal/Herbário, bistrô, jardim em estilo francês, Jardim das Sensações, Galeria das Quatro Estações/ Café Escola, lagos, fontes, pista de caminhada, sanitários públicos, loja, Centro de Atendimento ao Turista (CAT) e estacionamentos.
Museu Oscar Niemeyer - Gírias Paranaenses

Museu Oscar Niemeyer – Gírias do Paraná

Leia também: Cabanas no sul do Brasil!

Gírias, o que são?

E aí “meu bom”… você sabe o que são gírias? Pois bem! Vamos entender um pouquinho mais sobre elas! Gírias são fenômenos linguísticos utilizados num contexto informal, ou seja, são palavras ou frases não-convencionais segundo a norma culta.

Elas são utilizadas por diferentes culturas, classes sociais e grupos distintos… na escola, em uma festa, no trabalho, entre grupo de amigos, enfim…. e são muito utilizadas entre os mais jovens, principalmente!

Em outras palavras, podemos dizer que as gírias são termos populares, que surgem em determinados contextos sociais e que aos poucos, vão se tornando parte do dia-a-dia das pessoas e do seu processo de comunicação.

As gírias são criadas com o objetivo de substituir termos formais da língua, que não podem ser interpretados de maneira literal e sim no seu sentido figurado.

Por exemplo: estudei tanto que saiu fumaça da cabeça! Jamais sairá fumaça da sua cabeça só pelo fato de você estudar demais né?

Muitas vezes, as gírias são compreendidas com facilidade em um grupo e incompreendidas por outros.

Eu mesma, moro no Paraná e não entendo algumas palavras e gírias utilizadas no Nordeste por exemplo, justamente por não fazer parte dessa região e desse grupo de pessoas.

Leia também: Quanto custa uma viagem para Aparecida do Norte

Parque Tanguá! Partiu visitar?

Parque Tanguá! Partiu visitar?

Gírias brasileiras

Podemos dizer que as gírias são palavras temporárias e que podem facilmente ser excluídas da linguagem popular com o tempo, ganhando substituição por outras palavras.

Um exemplo claro disso, seria a palavra “broto” que antes as mulheres usavam para se referir a um homem muito lindo e que agora, foi substituída pelo “crush, gato”!

Quando as gírias são utilizadas por muito tempo e sua aceitação e utilização por parte das pessoas é muito positiva, elas acabam sendo incluídas no dicionário!

Conheça agora, algumas das gírias mais populares do Brasil:

  • Biscoiteiro

Biscoiteiro se refere a uma pessoa que faz de tudo para aparecer ou para chamar a atenção nas redes sociais. É aquela pessoa que vive postando vídeos, fotos ou textões só para ganhar vários elogios e likes.

  • Deu ruim

Essa gíria é usada para dizer que algo deu errado ou saiu fora do controle… que não funcionou! Por exemplo: Estava assando um bolo, mas ele queimou! Ou seja… Deu ruim… ficamos sem comer bolo!

  • Ranço

Gíria que serve para descrever o sentimento de raiva ou desprezo que uma pessoa sente por algo ou alguém. Quando alguém fala que “pegou ranço” quer dizer que ela cansou de uma situação ou de alguém, e que tudo relacionada a isso vai te irritar.

  • MDS

MDS é a gíria utilizada para abreviar a expressão “Meu Deus”, e que pode ser usada pra expressar vários sentimentos: espanto, alegria, tristeza, surpresa, cansaço, reprovação… enfim! Podemos considerar essa gíria, como se fosse o “OMG” (Oh My God), utilizados nos Estados Unidos, que significa “Oh Meu Deus”.

Leia também: Passeios e dicas de Ponta Grossa.

Um dos cantinhos charmosos do Jardim Botânico

Um dos cantinhos charmosos do Jardim Botânico

Leia também: quando ir para Aparecida do Norte.

Gírias paranaenses

Você está pensando em vir pro Paraná?? Então preciso te contar algumas coisas antes! Esse post vai te ajudar a entender algumas gírias paranaenses! Dessa forma, você não ficará perdido quando algum paranaense falar com você, utilizando alguma delas!

Aliás, você sabia que somos conhecidos por ser um povo “fechado”… que não puxa papo com facilidade? Bemmmmm! Preciso concordar… um pouquiiiiinho, pois, sou pontagrossense!

Mas não fazemos por mal não viu? Você será muito bem recebido em nossa terrinha. Só não somos muito acostumados a conversar com ‘estranhos’, digamos assim! Mas… Vamos ao que interessa?

Conhecer um pouquinho das gírias paranaenses?

Se liga neste post: O que fazer em Foz do Iguaçu.

Gírias paranaenses sobre comida

VINA – Precisava começar a listinha de gírias com essa! Pra quem não entendeu nada, a famosa VINA é uma salsicha, do tipo vienense, que no alemão é “Wiener”, cuja pronuncia em alemão é exatamente: VINA! Utilizamos muito essa gíria aqui no Paraná. Me vê um cachorro quente com duas vinas!

BÉRA – Uma das gírias mais importantes do nosso vocabulário paranaense… que significa cerveja!

TÔ TORADO – Torado: muito! Quando uma pessoa está torada de fome, é porque ela está com muita fome.

Pode te interessar: Quanto custa viajar para Foz do Iguaçu

Gírias paranaenses relacionadas a pessoas

PIÁ – Piá é a palavra que usamos para chamar os meninos ou homens. E, temos também as variações dessa palavra, como: piazinho, piazão, piazote, piazada! Por exemplo: Aquele piá gosta de pizza, e a mãe dele de hambúrguer.

GURIA – A palavra guria é usada para chamar as meninas do Paraná. Essa expressão é usada também no Rio Grande do Sul. Exemplo: Aquela guria foi comprar uma bolsa e comprou três!

Pode te interessar: Gírias mineiras

Guria, que rua linda! Rua das Flores!

Guria, que rua linda! Rua das Flores! Angélica Correia

PIÁ DE PRÉDIO – Termo usado pra falar de alguém que não sabe fazer alguma coisa simples, básica! Por exemplo: Não sabe lavar uma louça? Mas é um piá de prédio mesmo!

BOCÓ – Uma pessoa boba, que não entende as coisas.

JACU – Chamamos de jacu, uma pessoa que se comporta como caipira e que sente muita vergonha. Exemplo: Menina, pare de ser jacu, vamos reunião.

TIGRADA – Usamos essa palavra pra se referir a um grupo de pessoas. Exemplo: Hoje a noite tem uma festa e vou com a tigrada da escola!

Gírias paranaenses do dia-a-dia

FRIACA – Quando faz muito frio… aí a pessoa diz que tá uma friaca. Exemplo: Fui acampar em Curitiba e tava uma friaca… quase congelei.

JAPONA – Chamamos de japona, um casaco bem grande, usado nos dias que fazem muito frio. Mas atenção… uma japona legítima precisa ter um zíper na frente hein! Exemplo: filho, tá muito frio hoje, não esqueça a japona!

TORÓ – Quando vai chover pra valer… quando tá vindo uma chuva muito forte… Aí falamos que tá vindo um toró!

DJANHO – Djanho significa alguma coisa muito ruim. Usamos geralmente quando estamos muito bravos com algo ou alguém. Exemplo: Piá do djanho, quebrou minha taça… Que frio do djanho que está hoje… Ohh trânsito do djanho!

NO GALETO –  Essa expressão é usada quando estamos fazendo alguma coisa de forma muito rápida. Exemplo: Nossa! Aquele carro passou no galeto né?

MIGUÉ – Dizemos migué quando nos referimos a mentira. Exemplo: Piá do céu, minha tia é muito miguézeira!

LAZARENTO – Tipo de xingamento que pode ser bem ofensivo para algumas pessoas, e para outras, não. Exemplo: Mas é um lazarento mesmo, fez um jantar no sábado e nem me convidou!

 

Nunca foi no Jardim Botânico?? Mas é um bocó!

Nunca foi no Jardim Botânico?? Mas é um bocó!

Você também pode gostar de ler: 12 destinos para bate e volta saindo de São Paulo

Sotaques pelo Brasil

O Brasil é um país que possui diversos sotaques, e essa forma diferente de falar, digamos assim, aconteceu pela influência dos imigrantes, desde muito tempo atrás, na época da colonização.

Mas você sabia que, muitas pessoas ainda não veem com bons olhos essas diferenças? Infelizmente, isso ainda acontece!

Um exemplo é que quando uma pessoa com sotaque nordestino, conversa com alguém de outra região, acaba sendo julgada como preguiçosa… ou quando pessoas do sul, que possuem o sotaque mais puxado, digamos assim, são chamadas de caipira.

Mas, preconceitos à parte, vamos falar sobre os sotaques brasileiros!

Nossos 15 sotaques brasileiros:

  • Carioca: Toda a cidade do Rio de Janeiro.
  • Fluminense: Cidades do Estado do Rio de Janeiro.
  • Gaúcho: Rio Grande do Sul
  • Mineiro: Estado de Minas Gerais.
  • Nordestino: Partes dos Estados do Nordeste brasileiro.
  • Baiano: Bahia, Alagoas, Sergipe, partes do Estado de Minas e Espírito Santo.
  • Cearense: Estado do Ceará.
  • Sotaque do Interior de Pernambuco: Algumas regiões do Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.
  • Maranhense: Região do Estado de São Luís e interior.
  • Recifense: Recife, Olinda e arredores.
  • Nortista: Amazonas, partes do Pará com influencia do tupi.
  • Manezês: Litoral do Estado de Santa Catarina.
  • Paulistano: Cidade de São Paulo e regiões metropolitanas.
  • Sertanejo: Região Centro-Oeste. Assemelha-se ao caipira.
  • Sulista: Falado nos estados do Paraná e Santa Catarina.

Vale ressaltar que não existe um sotaque melhor ou mais “correto” do que outro! Todos são igualmente importantes!

Confira também: Frases de trilhas: 20 frases inspiradoras

Dia lindo em Curitiba! Gírias Paranaenses!

Dia lindo em Curitiba! Gírias Paranaenses!

Quais as gírias mais usadas na internet?

Sem sombra de dúvidas, hoje em dia a internet é o principal lugar para encontrarmos gírias que estão na boca do povo. Fica até difícil acompanhar tantas palavras e gírias novas, pois elas crescem de forma muito rápida!

Mas vamos então, ficar por dentro das novidades e deixar esse nosso dicionário de gírias atualizado? A seguir, algumas das expressões que são muito utilizadas por aí.

  • 10/10 – gíria usada pra se referir a uma pessoa muito legal e que também é muito utilizada muito entre os gamers. O número quer dizer que a pessoa tem a maior nota possível: 10 de 10!
  • Tá na Disney – quando falamos que alguém “tá na Disney” é porque a pessoa não está prestando atenção… está no mundo da lua.
  • Partiu – gíria utilizada como sinônimo de vamos.
  • Deus me livre mas quem dera – quando alguém usa essa frase, significa que a pessoa não quer algo, mas ao mesmo tempo, quer!
  • Stalkear – serve para dizer que você está cuidando da vida e das atividades de uma pessoa nas redes sociais.
  • Crush – quando uma pessoa desperta o interesse em outra, chamamos o \’sedutor\’ de crush.
  • Ícone – chamar alguém de ícone, é a mesma coisa que dizer que essa pessoa é maravilhosa.
  • Shippar – essa gíria significa, desejar a união de duas pessoas.
  • Trollar – quando você trollar uma pessoa, você está enganando, zoando ou criticando ela.

Dica de hospedagem

Cabana Bolha, em São José dos Pinhais – PR

As vezes, tudo que precisamos, é passar um fim de semana tranquilo em meio a natureza, para poder relaxar não é mesmo? E a Cabanas Rio de Una, localizada em São José dos Pinhais, do ladinho de Curitiba, no Paraná, é perfeita pra isso!

Você vai se encantar com a Cabana Bolha, sem dúvidas! A estrutura é fantástica. A cabana conta com: Smart TV, lareira interna e externa, churrasqueira, ar-condicionado, banheira de hidromassagem, uma cama mega confortável e uma cozinha completa… com geladeira, forno, micro-ondas, fogão, sanduicheira, chaleira elétrica, louças, talheres… enfim! Tudo que você precisa, para preparar uma refeição!

Na diária da Cabana Bolha, não há alimentação inclusa, mas há algumas opções de congelados para compra: lasanhas, escondidinhos, panquecas, tortas… e eles também podem fornecer cestas especiais de café, tábuas de frios e fondues! Basta fazer sua reserva com 10 dias de antecedência!

Nós amamos a experiência! Voltaríamos com toda certeza! É um tipo de hospedagem super diferente, e que recomendamos para os casais que querem viver dias especiais! Mas atenção! Ela é extremamente disputada, e se você ficou com interesse em fazer uma reserva, é bom garantir com bastante antecedência!

Valor da diária: a partir de R$600 para duas pessoas!

Verifique aqui, a disponibilidade para a data da sua viagem! 

Cabana Bolha!

Cabana Bolha

Então pessoal… essa foram as minhas dicas sobre o Paraná e as Gírias Paranaenses! Espero que tenham gostado!

Me sigam também no Instagram para acompanhar todas as minhas viagens, clicando aqui!

Um abraço! Deyse Hass!

Está programando uma viagem para o Paraná? Então, confira nossos outros artigos sobre o estado!

Onde comer em Ponta Grossa – Paraná

Melhor época pra viajar para Foz do Iguaçu: quando ir

Melhores restaurantes com espaço kids em Curitiba PR

Hotéis diferentes: 27 hospedagens mais inusitadas

As melhores excursões em Foz do Iguaçu

Oi! Me chamo Deyse, tenho 33 anos, sou casada e moro em Ponta Grossa – Paraná, ou seja, sou aquela que fala "pórrrrta e portêra" hahaha! Sou formada em Pedagogia, mas trabalho como Representante Comercial e Digital Influencer. Sou apaixonada por viagens, animais, comida boa e cerveja. Ah, e tenho 3 filhas caninas! Me segue no insta @deysehass.

Comentários

  • Elenilda Rodrigues

    24 de julho de 2023

    Olá, Dayse! Amei seu post, estou indo visitar Curitiba em breve, estava pesquisando sobre a cidade aqui e encontrei seu blog. Amei as gíria guria…hahaha só assim agora não vou ficar na “boiando” quando alguém falar comigo. Bjs lindona 😘

    reply...
    • Paula Rocha

      5 de setembro de 2023

      hahaa obrigada pelo comentário, Elenilda.. você vai gostar mto de Curitiba, um lugar lindo e com pessoas educadas 🙂

  • vinicius

    14 de outubro de 2022

    mais bah

    reply...

Envie um comentário

Viajando com a Mala Rosa