Top

O que fazer em Riga na Letônia

O que fazer em Riga na Letônia Latvia

Riga, a capital charmosa e pitoresca da Letônia, é uma cidade extremamente convidativa, e também a maior entre os Países Bálticos.

E por isso, hoje trago dicas sobre o que fazer em Riga!

A Letônia, também chamada de Latvijas (Latvia) na língua local, faz parte da tríade dos Países Bálticos, formada por Estônia, Letônia e Lituânia.

E como estão um ao lado do outro, uma visita em suas capitais é indispensável.

A propósito, que achado de ouro esses três destinos! Os conheci quando estava na Finlândia, ao lado de Tallinn, a medieval capital da Estônia.

Minha primeira parada nos Países Bálticos foi em Tallinn, o coração da Estônia. Em seguida, fui para Latvia, onde me apaixonei por Riga. Por fim, parei em Vilnius, na Lituânia.

Por isso, separei neste artigo uma série de coisas sobre o que fazer em Riga, e espero muito que você saia tão maravilhado quanto eu saí de lá!

Então, bora conferir?

Informações importantes de Riga, na Letônia

Para começar, vamos conferir algumas informações gerais sobre Riga, o que é essencial antes de qualquer viagem internacional.

  • Localização: Riga fica na Letônia, um País Báltico ao lado da Rússia e entre Estônia e Lituânia.
  • Idioma falado: apesar da Letônia ter idioma próprio, o Letão, dá para se virar bem com o inglês.
  • Moeda local: Euro, mas vale lembrar que praticamente todos os lugares aceitam cartão de crédito internacional.
  • Vistos: Brasileiros não precisam de visto para visitar os Países Bálticos, pois fazem parte do Acordo de Schengen (fronteiras abertas para alguns países). Portanto, podemos ficar até 90 dias (3 meses) em Riga, precisando apenas de passaporte válido.
  • Vacinas: não é necessário uma vacina específica para entrar em Riga.
  • Tomadas e voltagens: Riga segue o padrão Europeu de tomada tipo F, com dois pinos arredondados paralelos, e voltagem 220V.
  • Segurança: é um país policiado e tranquilo, então você pode andar pelas ruas sem medo.
  • Quantos dias ficar: o ideal é ficar 2 dias para conhecer o melhor de Riga, e com calma.
  • Bate e volta: apesar da Letônia estar entre outros dois Países Bálticos, não vale a pena fazer bate e volta entre eles, sendo melhor separar alguns dias para cada país.
  • Atrações turísticas mais legais: Torre de Pólvora, House of the Blackheads e Casa do Gato.

O que fazer em Riga na Letônia

Melhor época para ir a Riga: quando ir a Letônia?

Apesar de a primavera (março a junho) possuir temperaturas agradáveis e muitas cores, a melhor época para viajar para Riga é no outono (setembro a dezembro).

Mas dê preferência a outubro, pois os preços são mais acessíveis na cidade e… Continue lendo.

Como chegar a Riga

Antes de tudo, você precisa saber que há três maneiras de chegar a Riga:

  1. Avião
  2. Ônibus
  3. Carro

Então, para saber qual é a melhor opção de acordo com seus pontos de partida, confira logo abaixo como funciona cada meio de transporte.

Ir de avião

Como Riga é a maior capital entre as outras dos Países Bálticos (Tallinn e Vilnius) e também a mais comercial, seu aeroporto é o maior e mais estruturado entre todos os três países.

Apesar disso, infelizmente os voos que saem do Brasil e vão até Riga são os mais caros.

Então, se estiver planejando uma trip pela Europa e os Países Bálticos, é mais interessante começar por países em que o voo seja mais rentável, e ir descendo até os Bálticos.

Mas se você optar por desembarcar em Riga mesmo, em seguida é preciso pegar o ônibus número 22 até o centro da cidade, onde está o coração do país. A passagem custa 2 euros e o percurso dura 30 minutos.

Saiba como usar o Google Flights para encontrar passagens mais baratas

como chegar em riga

Ir de ônibus

Por um lado, se os voos até Riga são os mais caros, as passagens de ônibus são bem em conta!

Você pode partir da Bielorrússia, Polônia, Rússia e, claro, seus vizinhos Estônia e Lituânia.

É melhor sair da Estônia, assim você vai descendo pelos três países em sequência.

Sendo assim, anota aí as melhores empresas de ônibus que fazem o percurso da Estônia/Tallinn até Riga:

Embora seja o mais barato e cause desconfiança por causa disso, a Lux Express tem ônibus bem bacanas e completos: wifi gratuito, bebidas grátis, cada passageiro tem uma mini TV, além de ter entrada para carregador.

Ir de carro

Alugar carro sempre nos dá mais autonomia e liberdade, mas caso sua viagem for apenas pelos Países Bálticos, não aconselho alugar veículo.

Isso porque dá para fazer absolutamente tudo em Riga a pé, pois tudo é muito perto.

Além disso, a gasolina é bem cara, acima de R$8 se fizermos a conversão para nossa moeda.

Mas caso esteja fazendo uma road trip em grupo e rodando a Europa, recomendo utilizar o Rentcars, que sempre mostra os melhores preços. Sempre uso nas viagens e nunca deu ruim.

Como se locomover

Apesar de Riga ser a maior capital entre as outras dos Países Bálticos, as melhores atrações estão em seu centro, e dá para fazer tudo a pé. Sério, absolutamente tudo!

Mas também há Uber e táxi na cidade, que são bem baratos.

Por exemplo, a corrida de Uber da Estação Rodoviária custa quase 3 euros, enquanto do Aeroporto Internacional de Riga até o centro dá 9 euros.

Todavia, se você quer ir para outra cidade, pode pegar o trem, mas é bem mais caro do que ônibus e mais lento, custando mais de 20 euros.

como se locomover na letônia

Trem da Letônia. Paula Rocha

O que fazer em Riga, na Letônia: melhores atrações

Riga é uma cidade que chama a atenção pelas suas construções enormes e coloridas, com uma disparidade incrível de arquiteturas.

A capital passou por muitas mudanças através dos seus 800 anos de existência, logo, sua estrutura é bastante diversificada, representando vários períodos históricos e artes de diferentes tempos.

E isso faz com que Riga seja um destino bastante rico em cultura e pontos turísticos, com várias belezas e paisagens que parecem terem saído de livros.

Então, siga a linha para conhecer as melhores atrações e passeios dessa cidade extremamente cativante:

  • Old Town: a Cidade Velha Vecriga
  • Torre de Pólvora
  • Swedish Gate: o Portão Sueco
  • Dome Square: a Praça da Catedral de Riga
  • Cats Hostel
  • House of the Blackheads
  • Museu de História e Navegação de Riga
  • Igreja de São Pedro
  • Escultura dos Músicos da Cidade de Bremen
  • Três Irmãos
  • Academia de Ciências: o bolo de aniversário de Stalin
  • Igreja de São João
  • Casa do Gato
  • Monumento da Liberdade
  • Parque Bastejkalns
  • Catedral da Natividade de Cristo
  • Gueto de Riga
  • Alberto Iela
  • Castelo de Riga
  • Mercado de Riga: o Central Market
  • Biblioteca Nacional da Letônia
  • Latvian National Opera

Ufa! Já deu pra perceber que o que fazer em Riga não falta, né?

Agora, confira como funciona cada atração, com preços e dicas. Bora lá?

O que fazer em Riga na Letônia

Uma das igrejas da Old Town, a Igreja de São Tiago. Paula Rocha

Old Town: a Cidade Velha Vecriga

Riga é uma capital com muita história para contar, principalmente em seu centro histórico, a Cidade Velha (Old Town), chamada também de Vecriga.

A Old Town é um complexo de construções tombadas, muitas consideradas Patrimônio Mundial pela UNESCO.

Logo, esteja esperando obras que parecem terem parado no tempo e saído de livros: muito coloridas, com vários tipos de arquitetura e enooormes.

Portanto, o bacana é realmente conhecer o centro caminhando, fazendo uma volta ao passado surreal.

Ah, e outra coisa interessante é que tem Wi-Fi gratuito em toda Vecriga, além dos cafés que são parecidos com Starbucks, com ambiente bem tranquilo e sossegado, fora a internet grátis.

Então, desbrave sem medo as ruelas chamativas e antigas de Vecriga, é uma viagem no tempo incrível!

Vecriga é muito grande e o coração de Riga, onde tudo acontece e onde tem mais atrações, então se quiser ir além do centro, separe de 3 a 4 dias para conhecer os arredores da capital.

Torre de Pólvora

Assim como Tallinn, Riga era uma cidade murada, com várias torres de proteção.

Porém, as muralhas foram destruídas no século XIX para dar espaço a parques e avenidas, e somente uma torre se manteve de pé: a Torre de Pólvora!

A sobrevivente logo virou ponto turístico, e hoje funciona como o Museu de Guerra da Letônia, com vários artefatos históricos.

É uma parada bem interessante, e o melhor ainda: a entrada é gratuita! Vale a pena conhecer.

  • Horário de funcionamento: de março a novembro: 10h às 17h. De abril a outubro: 10h às 18h.

Loja de souvenires

O museu da Torre de Pólvora tem uma lojinha de lembrancinhas com preços bem bacanas.

Os preços da cidade não são tão amigáveis, mas os valores dos museus são bem em conta. Então, aproveite que a entrada é de graça e leve algumas lembrancinhas.

Onde fazer compras na Letônia

Lembrancinhas da loja do museu. Paula Rocha

Portão Sueco: Swedish Gate

O Portão Sueco é uma abertura que existia nas antigas muralhas de Riga para dar acesso aos batalhões da cidade.

E ele, junto com a Torre de Pólvora, se transformaram nos únicos sobreviventes das muralhas, e hoje são pontos turísticos.

O Portão Sueco é como a Passagem de Santa Catarina, em Tallinn; uma atração simples e interessante.

Dome Square: a Praça da Catedral de Riga

Também chamada de Praça da Cúpula, a Dome Square é a maior praça da Old Town, dando origem a 7 ruas. Por isso, vez ou outra você cairá na Dome Square novamente ao sair pelas ruelas antigas.

E além de ser a maior praça de Riga, é nela que está a Catedral de Riga, construída em 1211.

Ela é nada mais, nada menos, do que a mais antiga e maior igreja da Letônia!

Durante o período soviético, a Catedral era usada como palco de concertos, o que se mantém até hoje, apesar de também ser sede da Igreja Luterana.

A Catedral é linda, muito bem preservada e um ótimo ponto para fotos, vale demais a visita!

  • Preços: 3 euros para entrar e 10 euros para assistir ao concerto
  • Horário de funcionamento: todos os dias, das 9h às 18h
  • Horário do concerto: todos os dias de junho a setembro ao 12h

Dica: se você for aos Países Bálticos durante o Natal, vá à Praça da Cúpula pela noite, fica a coisa mais linda e ocorrem várias apresentações natalinas.

catedral de riga

A praça da Catedral de Riga durante o Natal. Paula Rocha

Cats Hostel

Esta é uma atração bastante diferenciada hahaha

Os moradores construíram um espaço para os gatinhos dormirem durante o inverno, achei bem bacana e uma iniciativa importante.

Você pode deixar uma contribuição para que o projeto continue acontecendo e melhorando.

old town latvia

Olha que gracinha! Paula Rocha

House of the Blackheads

A House of the Blackheads, para nós, “Casa dos Cabeças Negras”, é um dos mais famosos cartões postais da cidade!

São duas construções enormes, tão bonitas que até parecem da realeza, um luxo que só!

Por sua vez, a House of the Blackheads era um ponto de encontro de jovens comerciantes alemães, que eram conhecidos por serem solteiros e com personalidades bem características e fortes.

Aliás, essa é uma atração que vale a pena conhecer a fundo, pois seu interior é todo trabalhado no requinte, com vários salões decorados com móveis históricos e artefatos com mais de 300 anos.

Uma curiosidade legal é que a Casa dos Cabeças Negras foi destruída várias vezes durante a Segunda Guerra Mundial e no período soviético, mas sempre foi restaurada, o que lhe deu o lema “Se cair, construam-me outra vez”, tamanho seu poder.

Então, já viu que é quase que um dever ir até a House of the Blackheads, né? hahaha

Ah, na frente você também verá uma estátua de Roland, um guerreiro de Carlos Magno, conhecido por lutar por independência, poder e justiça, o que define bastante a história da Letônia, que lutou por anos por liberdade da União Soviética.

  • Preço: 7 euros para adultos e 3 euros para estudantes
  • Horário de funcionamento: todos os dias, das 10h às 18h

Dica: no último domingo de cada mês tem tour gratuito em inglês, às 13h. Então já fica a economia aí!

Museu de História e Navegação de Riga

O Museu de História e Navegação de Riga é um dos museus mais antigos da cidade, construído em 1773.

Nele, você encontrará mais de 500 mil itens históricos de embarcações reais e artilharias de guerra, além de um acervo riquíssimo de armaduras e réplicas de antigos guerreiros.

Recomendo ir se você quiser se aprofundar ainda mais na história da cidade e, claro, se sobrar um tempinho, porque é tanta coisa para ver que levaria a tarde toda hahaha

  • Preço: 5 euros
  • Horário de funcionamento: de quarta a domingo, das 11h às 17h

Igreja de São Pedro

A Igreja de São Pedro tem um dos melhores mirantes de Riga: uma torre de 123 metros de altura com vista para toda a Cidade Velha, Vecriga!

Diferente das demais igrejas da região, a Igreja de São Pedro tem uma estrutura mais rústica e medieval, o que reflete bastante seu histórico de bombardeios, incêndios e raios.

Apesar de sempre ser restaurada, seu aspecto antigo sempre prevaleceu, o que é bem interessante e a difere bastante dos outros pontos turísticos.

Porém, os preços para entrar e subir na torre são bem salgados, então às vezes é melhor admirar só de fora hehe

  • Preço: para entrar na igreja, 3 euros. Para subir na torre, 9 euros.
  • Horário de funcionamento: terça a domingo, das 10h às 17h

Escultura dos Músicos da Cidade de Bremen

Em frente a Igreja de São Pedro, tem a Escultura dos Músicos da Cidade de Bremen, que consiste em quatro animais um em cima do outro: um burro, cachorro, gato e galo.

O monumento foi inspirado no conto dos Irmãos Grimm, “Os músicos de Bremen”, mas há quem diga também que é uma crítica à Cortina de Ferro da União Soviética, e os animais estão olhando para onde estava a divisão com a cortina.

Mas o que fez a estátua fazer sucesso mesmo foi a lenda de quem tocar o focinho dos animais terá sorte na vida.

Então vale tentar, né? hahaha

Três Irmãos

Os Três Irmãos são as três casas mais antigas de Riga.

Reza a lenda que cada casa foi construída por um herdeiro da família a cada século:

  • A casa branca é a mais antiga, construída no fim do século XV
  • Já a do meio, é do século XVII, e aparentemente a do herdeiro mais rico hahaha
  • Por fim, a verde, é do século XVIII, sendo a única que passou por modificações

A casa amarela funciona como o Museu de Arquitetura de Riga, e a amarela era lar de artesãos. Faz sentido, né?

É um ponto bem bacana, dá para ver claramente que cada uma foi construída em um momento histórico diferente por causa da arquitetura.

Os três irmãos

A casa branca é a mais antiga. Paula Rocha

Academia de Ciências: o bolo de aniversário de Stalin

A Academia de Ciências é uma construção que inicialmente era para ser um presente de aniversário para Stalin, mas ele acabou falecendo antes da obra ficar pronta.

Então, o prédio ficou conhecido como o bolo de aniversário de Stalin, embora muitos nativos não gostem da história por trás.

É também o primeiro arranha-céu de Riga, e hoje é um dos melhores mirantes para ver a Letônia, com incríveis 107 metros de altura.

E, também, é uma associação de cientistas do país.

  • Preço: 5 euros
  • Horário de funcionamento: de 1 de abril a 31 de outubro, das 9h às 22h

centro de ciências da estônia

Igreja de São João

A Igreja de São João é uma igreja bem menor do que as demais, e também uma das mais diferentes.

Ela está um pouco escondida em Vecriga, mas seu estilo gótico chama a atenção de longe, já que Riga tem mais construções de estilo barroco e romântico.

Por sua vez, a Igreja de São João tem muita história para contar: foi usada como estábulo e como armazém de armas e munições, e só no século XVI teve fins religiosos.

  • Entrada gratuita!
  • Horário de funcionamento: todos os dias, das 10h às 17h.
Igrejas da Letônia

Bem escondidinha, mas bem grande. Paula Rocha

Casa do Gato

A Casa do Gato é a atração mais fora da caixinha de Riga, e a mais curiosa.

Imagine uma estátua de gato em que o gato esteja com uma pose duvidosa, como se estivesse fazendo as necessidades.

Bem louco, né? hahahaha

Pois bem, essa é a Casa do Gato!

Dizem que um comerciante foi rejeitado quando tentou entrar para a Câmara do Comércio da Letônia, uma espécie de associação de comerciantes alemães.

Então, como vingança, o comerciante rejeitado encomendou estátuas de gatos, mas com uma peculiaridade: os gatos precisavam estar na pose que ficam na hora de fazer as necessidades básicas.

Depois que recebeu a encomenda, colocou os gatinhos com a parte traseira virada para onde estava a Câmara dos Comerciantes.

Porém, aparentemente, ninguém reparou na indireta na época, e os gatos estão lá até hoje.

Monumento da Liberdade

O Monumento da Liberdade é o símbolo do orgulho da Letônia, pois ele representa a honra dos soldados mortos em batalhas na Guerra da Independência da Letônia, de 1918 a 1920, contra o Império Russo.

A Letônia foi dominada por Pedro, o Grande no século XIX, e somente no século XX, após a Guerra da Independência, conseguiu a liberdade.

Então, através de doações dos nativos, foi erguido o Monumento da Liberdade, e no mesmo lugar em que antes existia uma estátua do Pedro.

Um fato curioso é que mesmo após a independência, a União Soviética anexou novamente a Letônia ao seu território, dominando-a de novo. Porém, o monumento não foi destruído, surpreendentemente.

No topo, uma mulher segura uma estrela de três pontas, sendo que cada ponta representa três distritos importantes do país: Kurzeme, Vidzeme e Latgale.

Esta é uma atração fora do centro de Riga, e vale muito a pena conhecer, pois além de ser parte da história do país, o Monumento da Liberdade fica lindo durante a noite.

Monumento da Liberdade na Letônia

Monumento da Liberdade durante a noite. Paula Rocha

Parque Bastejkalns

O Parque Bastejkalns é um parque fora da Cidade Velha, e ideal para passar o fim de tarde.

É um local super bonito e bem cuidado, onde dá para passear de barco, fazer um piquenique ou descansar, é um ambiente bem bacana.

Parques da Letônia

Certamente, um bom lugar para passar o fim de tarde. Paula Rocha

Catedral da Natividade de Cristo

A Catedral da Natividade de Cristo é a maior igreja ortodoxa dos Países Bálticos, famosa por suas cúpulas douradas.

Lembra um pouco a Catedral Alexander Nevsky de Tallinn, só que 4x maior hahaha

Já foi usada como observatório e planetário, com diversas estátuas e obras destruídas pelo Governo Soviético, e até mesmo serviu de refeitório durante as guerras.

Voltou a ter fins religiosos quando ocorreu efetivamente a independência da Letônia, em 1991, com o fim da URSS.

  • Entrada gratuita!
  • Horário de funcionamento: todos os dias, das 7h às 18h30

Gueto de Riga

O Gueto de Riga é uma área que foi usada pelos nazistas antes dos campos de concentração, então, é o local onde os judeus e todos que eram contra a Alemanha Nazista eram maltratados e mortos.

Hoje é usado como memorial às pessoas que foram brutalmente assassinadas na época.

Eu não entrei, já vi coisas horríveis demais quando fui a Auschwitz, mas não deixa de ser um lugar de conscientização para que as atrocidades que ocorreram não voltem a acontecer.

  • Preço: 3 euros
  • Horário de funcionamento: de domingo a sexta, das 10h às 18h

Alberta Iela

A Alberta Iela, também chamada por nós brasileiros de Rua Alberta, é uma das ruas mais bonitas de Riga, fora da Cidade Velha, com monumentos em estilo Art Nouveau. Certamente, um centro artístico!

Castelo de Riga

O Castelo de Riga foi construído no século XIV para proteger a cidade de invasores, mas mesmo assim, foi bombardeada diversas vezes.

Porém, o Castelo sempre foi reconstruído, o que dá para perceber através dos diversos estilos arquitetônicos presentes: uma mistura de barroco com romântico, sendo que dentro o que prevalece é o Art Noveau.

Após a independência do país, em 1991, o Castelo passou a ser a residência do presidente da Letônia, além de museu.

Mercado de Riga: o Central Market

Riga é considerado o coração do comércio da Letônia, e o Mercado de Riga é o símbolo disso!

É o maior mercado do país, que ocupa 5 antigos armazéns de um zepelim, um antigo balão dirigível alemão de 120 metros de comprimento.

Aliás, é um dos cartões postais de Riga.

Nele é onde você pode comer gastando pouco, principalmente no café da manhã, quando as coisas dificilmente passam de 1,5 euro.

Muitas comidas locais, por exemplo, vão de 3-5 euros.

Aqui, você encontra de tudo!

Biblioteca Nacional da Letônia

A Biblioteca Nacional da Letônia também é chamada de Castelo Luz e chama a atenção por causa de seu formato em pirâmide.

Foi inaugurada em 2015 e já é uma das maiores bibliotecas do mundo! Vale a pena conhecer se sobrar um tempinho.

Biblioteca da Letônia

Vista da biblioteca da Cidade Velha. Paula Rocha

Latvian National Opera

A Ópera de Latvia, ou de Riga, conta com apresentações de canto e balé, sendo uma boa opção de entretenimento se você pegar um dia de chuva.

Mas mesmo se não puder assistir a alguma apresentação, vale a pena conhecer o local, todo trabalhado na arquitetura neoclássica.

ópera da letônia

Roteiro de 2 dias em Riga

Dia 1: Tour pela Old Town!

  • Conheça a Torre de Pólvora
  • Aproveite a Dome Square e se aventure pelas ruas
  • Visite a House of the Blackheads
  • Conheça a Igreja de São Pedro e o monumento dos músicos
  • Vá aos Três Irmãos para conhecer o Museu de Arquitetura
  • Conheça a Casa do Gato

Dia 2

  • Conheça o Mercado de Riga
  • Castelo de Riga
  • Tour pela Alberta Iela
  • Monumento da Liberdade
  • Conheça o Museu da História da Navegação de Riga
  • Parque Bastejkalns

O que comer na Letônia

Ao visitar a Letônia, há algumas coisas que você não pode deixar de experimentar, como:

  • Pelēkie zirņi ar speķi: é um prato de ervilhas cinzas com defumado.
  • Īstā rupjmaize: pão preto de centeio acompanhado de uma porção de manteiga de ervas.
  • Melleņu zupa ar klimpām: sopa de mirtilo com dumplings.
  • Rupjmaizes kārtojums: sobremesa à base de pão de centeio triturado com especiarias, frutas secas ou geleia e chantilly.
  • Riga Black: é a bebida local mais antiga, com mais de 260 anos no mercado! É bem forte, não deixe de provar. Recomendo a de cereja, é muito boa, mas também, beeem forte mesmo kkkkk. Aliás, se você for a Riga na época de Natal, não deixe de provar, pois a Riga Black é bem comum no final do ano.
O que comer e beber em Riga na Letônia

Preços das bebidas. Paula Rocha

Onde comer em Riga

Riga tem muitos locais bons para comer, e dá para achar pratos muito bons na faixa de 8 euros, até mesmo nas praças famosas, como é o caso da Praça da Cúpula.

Sendo assim, bora ver onde comer em Riga?

Valtera Restorāns

Apesar de estar situado em um prédio antigo, ele conta com muito contemporaneidade, especialmente no cardápio.

Como o menu é sazonal, os itens usados são cultivados em fazendas locais, principalmente galinhas e peixes, além de cordeiro e porcos.

Alus Arsenāls

Feito de tijolos, vitrais e cadeiras de madeira rústica, o Alus Arsenāls conta com opções como a salsicha de metro e orelha de porco recheada com queijo, além de cervejas artesanais.

É um lugar rústico e medieval, conversando bastante com a cidade.

Aka Latvian Cuisine

O Ala Latvian Cuisine é o local para tomar um bom vinho, cerveja e provar a melhor carne de porco da região. A comida é caseira e o ambiente é bastante intimista, certamente uma experiência incrível.

Onde ficar em Riga

Se você quer ficar na Cidade Velha, no centro de Riga sem pagar um absurdo, o Riswell Hotel Konventa Seta é uma boa opção.

  • Verifique a disponibilidade aqui.

Outra boa opção para ficar no centro, e perto dos principais pontos turísticos, como a House of the Blackheads, é o Wellton Riverside SPA Hotel, um hotel luxuoso que não custa o olho da cara.

  • Verifique a disponibilidade aqui.

Por outro lado, se você quer algo mais fino e de luxo, o Grand Poet Hotel é a pedida.

  • Verifique a disponibilidade aqui.

Inverno nos países bálticos

Enfim, essas são as nossas dicas de Riga, na Letônia!

Então, espero que tenha se apaixonado por esse lugarzinho lindo escondido e o adicionado em sua lista de próximos destinos.

post a comment