Top

Quanto custa viajar para Santiago no Chile

Quanto custa viajar para Santiago no Chile

Depois de escolher seu destino, sempre aparece a pergunta: qual será o orçamento? Se você está preparando sua viagem para a capital chilena, vamos te contar neste post quanto custa viajar para Santiago no Chile.

Nós voltamos do Chile recentemente e reunimos neste artigo os preços da cidade e dicas de como economizar. Afinal, o objetivo do Mala Rosa é viajar mais pagando o justo, então, bora curtir a vida e ainda poupar nosso bolso!

Santiago é uma cidade com preços bem ok, na verdade. Há muitos passeios baratos e muitos são de graça, o que ajuda demaaais!

Sem contar que a locomoção por lá é baratinha! Os meios de transporte público funcionam super bem e têm ótimos preços.

Mas enfim, vamos saber quanto custa viajar para Santiago no Chile?

Informações importantes do Chile

Antes de viajarmos para o exterior, precisamos saber algumas informações básicas para não passar por perrengues, certo?

Então, confira as principais dicas sobre o Chile que você precisa saber antes descobrir quanto custa viajar para Santiago no Chile.

  • Onde fica: o Chile está localizada na América do Sul e faz fronteira com a Argentina, Bolívia e Peru.
  • Capital: Santiago
  • Idioma: o idioma oficial do Chile é o espanhol, mas os argentinos entendem bem o famoso portunhol.
  • Fuso horário: o fuso horário é o GMT-4, uma hora a menos que no Brasil.
  • Tomada: tomada tipo L (três pinos redondos na mesma linha)
  • Voltagem: 220V e 50 Hz
  • Precisa de passaporte? Não precisa de passaporte, apenas RG.
  • Precisa de visto?  Brasileiros não precisam de visto para entrar no Chile
  • Documentos e vacinas: Declaração Jurada, Seguro Viagem com cobertura COVID-19, Passe de Mobilidade (opcional, mas recomendado). Não é obrigatório PCR para entrar, nem comprovar vacinação, mas viajantes não vacinados contra a COVID-19 precisam fazer teste PCR no retorno ao Brasil.
  • Moeda local: a moeda é o Peso Chileno e R$ 1 equivale a $ 160. A dica é não trocar nada no Brasil, apenas trocar apenas o suficiente no aeroporto do Chile para pegar transporte público. Além disso, troque o dinheiro nas casas de câmbio de Santiago, na rua Agustinas. Não troque tudo de uma vez, pois o câmbio varia em poucos dias.

Nós visitamos o Chile recentemente e colocamos todas as dicas e preços no Instagram do Mala Rosa

Dicas de Santiago no Chile para saber antes de viajar

Veja mais em: 15 dicas de Santiago no Chile

Quanto custa a passagem para Santiago, no Chile

Uma das maiores preocupações que temos antes de viajar para algum lugar é sobre o preço das passagens aéreas – certamente, o maior gasto da viagem.

Então, vamos começar o artigo com uma dica de economia: comprar com milhas sempre vai garantir um preço bem mais acessível.

Nós, por exemplo, começamos a nossa trip pela América do Sul e América Latina indo de São Paulo para a Argentina, compramos as passagens com milhas e gastamos R$ 700 na ida na classe executiva.

E R$ 700 na executiva não tá barato, tá de graça hahaha

Além disso, outra boa opção para economizar na compra das passagens é verificar quantos pontos você tem nos programas de fidelidade das principais companhias áreas.

Muitas vezes os descontos são bem significativos e farão com que você poupe um valor expressivo para investir em outros itens da viagem, como restaurantes e passeios.

Mas em geral, considerando as principais capitais do Brasil, o valor médio da passagem aérea (meses fora da alta temporada) para Santiago no Chile é:

  • São Paulo: R$ 1.800
  • Rio de Janeiro: R$ 1.900
  • Porto Alegre: R$ 2.500
  • Brasília: R$ 2.800
  • Salvador: R$ 3.100

Porém, por esse gasto ser muito variável dependendo do seu ponto de partida, não vamos considera-lo no valor do final de quanto custa viajar para Santiago no Chile.

Se liga: Como usar o Google Flights e encontrar passagens baratas

Como chegar em Santiago e economizar nas passagens aéreas

Dicas de como encontrar passagens baratas. (Foto: Paula Rocha)

Quanto custa se hospedar em Santiago do Chile

Por ser uma grande metrópole, é muito fácil encontrar diversos tipos de hospedagem em Santiago, desde as mais econômicas até as mais luxuosas.

Em relação ao bairro, sugerimos se hospedar, preferencialmente, em Lastarria, Providencia, El Bosque, Bellavista e a área central, que são as melhores regiões.

Abaixo, fizemos uma média de valores em quatro categorias diferentes de acomodações. Veja:

  • Hostel: considerando a estadia em dormitório misto, a média do valor de diária é R$ 60 por pessoa.
  • Hotel 3 estrelas: a média de valor em um quarto em hotel bom, 3 estrelas e bem localizado é a partir de R$ 180.
  • Hotel 4 estrelas: a partir de R$ 300 é possível se hospedar em uma acomodação com 4 estrelas.
  • Acomodação em hotel de luxo 5 estrelas: a partir de R$ 700

 

6 opções de hospedagem que valem a pena em Santiago do Chile

($) Se você quer economizar, o Hostel Boutique Merced 88 e o Hostal Providencia são bons e baratos.

($$) Com bom custo-benefício, o Hotel Brasilia e o Best Western Estacion Central são ótimos e bem localizados.

($$$) Pra quem procura algo mais bacanudo, o Mandarin Oriental Santiago e o Solace Hotel Santiago são excelentes.

-> Clique aqui e veja as melhores promoções de hospedagem em Santiago do Chile.

Gastos com transporte em Santiago

Uma das melhores características de Santiago é a questão da proximidade dos pontos turísticos: tudo fica bem perto e dá para ir a muitos apenas caminhando.

Por isso, os gastos com transporte público em Santiago no Chile costumam ser baixos e dá para economizar bastante.

E mesmo quando precisamos usar transporte, o ticket é bem barato e tanto o trem, metrô ou trem funcionam super bem!

Porém, atenção: o valor do ticket do transporte público muda de acordo com o horário. Por exemplo, se for pegar o metrô em horário de pico, pagará mais caro do que se pegar em outros horários.

Além disso, o Uber funciona bem por lá! Há também o Cabify (caaaaro que só!) e o Didi (igual o Uber, só que mais barato). Nós usamos muito Uber e o processo é idêntico ao do Brasil, e barato também.

Abaixo, veja quanto custa o transporte público em Santiago:

  • Ônibus do aeroporto até o centro: aproximadamente R$ 8 por pessoa (1.600 pesos chilenos)
  • Ônibus em qualquer hora do dia em Santiago: R$ 3,63 (700 pesos)

Metrô

  • “Baixas taxas” (6h até 7h e 20h45 até 23h): R$ 3,32 (640 pesos chilenos)
  • “Taxas do Vale” (9h até 17h59 e 20h até 20h44): R$ 3,73 (720 pesos chilenos)
  • Horário de pico (7h até 8h59 e 18h até 19h59): R$ 4,15 (800 pesos chilenos)

Ônibus + Metrô

  • “Baixas taxas” (6h até 7h e 20h45 até 23h): R$ 3,63 (700 pesos chilenos)
  • “Taxas do Vale” (9h até 17h59 e 20h até 20h44): R$ 3,73 (720 pesos chilenos)
  • Horário de pico (7h até 8h59 e 18h até 19h59): R$ 4,15 (800 pesos chilenos)

Trem + Metrô

  • “Baixas taxas” (6h até 7h e 20h45 até 23h): R$ 3,32 (640 pesos chilenos)
  • “Taxas do Vale” (9h até 17h59 e 20h até 20h44): R$ 3,73 (720 pesos chilenos)
  • Horário de pico (7h até 8h59 e 18h até 19h59): R$ 4,15 (800 pesos chilenos)

Metrô + Trem + Ônibus

  • “Baixas taxas” (6h até 7h e 20h45 até 23h): R$ 3,63 (700 pesos chilenos)
  • “Taxas do Vale” (9h até 17h59 e 20h até 20h44): R$ 3,73 (720 pesos chilenos)
  • Horário de pico (7h até 8h59 e 18h até 19h59): R$ 4,15 (800 pesos chilenos)

Vai alugar carro? Compare os preços no  RENTCARS, é mais barato, não cobra IOF e permite o parcelamento em até 12x! CLIQUE AQUI e economize!

O que fazer de graça em Santiago, no Chile

Uma ótima notícia para você (e para o seu bolso): a maioria dos passeios em Santiago do Chile são gratuitos. Ou seja, você não vai pagar nada para conhecer a maioria das atrações da cidade!

Abaixo, confira o que fazer de graça em Santiago (pontos turísticos imperdíveis):

  • Visitar a Plaza das Armas e os prédios ao redor;
  • Conhecer ao menos um cerro, como o Santa Lucía e o Cristóval;
  • Apreciar a variedade do Mercado Central;
  • Passear pelos museus, como o de Bellas Artes;
  • Relaxar nos parques, como o Forestal, Metropolitano e Bicentenário;
  • Caminhar pelas ruas dos bairros Italia e Paris-Londres;
  • Conhecer a Igreja de São Francisco;
  • Fazer o Paseo Bandera e tirar belas fotos;
  • Desfrutar de um momento de paz interior no Templo Bahai.

Veja também: Quanto custa viajar para San Pedro de Atacama

Quando ir para Santiago

Templo Bahá’í em Santiago – Quanto custa viajar para Santiago no Chile (Foto: Paula Rocha)

Preços dos passeios em Santiago

Apesar da boa variedade de atrações gratuitas para conhecer em Santiago, a cidade também oferece aos turistas uma série de passeios pagos que valem super a pena!

Isso vale principalmente para as vinícolas, imperdíveis!!

Abaixo, fizemos uma lista com as melhores atrações de Santiago e quanto custam, confira:

  • City tour: a partir de R$ 130 (25.000 pesos chilenos)
  • Teleférico (ida e volta)
    • Oasis a Cumbre: R$ 18,90 (3.650 pesos chilenos)
    • Oasis a Tupahue: R$ 14,76 (2.850 pesos chilenos)
  • Vinícola Alyan: R$ 388 (75.000 pesos chilenos)
    • Vinhos a partir de R$ 65 (exclusivos da vinícola)
  • Vinícola Santa Rita: tours de R$ 90 a R$ 300
    • Vinhos a partir de R$ 17
  • Viña Cousiño Macul: visitas a partir de R$ 110 (22.000 pesos chilenos)
  • Cajon/ Embalse El Yeso + Termas de Colina + Picnic + Piscinas térmicas: R$ 366 (65.000 pesos chilenos)
  • Vinã del Mar + Valparaíso + Dunas de Concon: média de R$ 350 (68.000 pesos chilenos)
  • Sky Costanera: R$ 93 (18.000 pesos chilenos)
  • Farellones: 
    • Entrada: R$ 250
    • Aluguel de equipamento de esqui: R$ 120
    • Aluguel de roupas: de R$ 80 a R$ 150
  • Valle Nevado
    • Esqui: R$ 326 (63.000 pesos chilenos) na baixa temporada | R$ 352 (68.000 pesos chilenos) na alta temporada)
    • Passeio de Gôndola: R$ 284 (55.000 pesos chilenos) na baixa temporada | R$ 326 (63.000 pesos chilenos) na alta temporada)
    • Também há aulas de ski a preços variados.

Pode te interessar: Melhores vinícolas de Santiago no Chile

Gastos com alimentação em Santiago do Chile

Com uma oferta gigantesca de opções gastronômicas, comer bem em Santiago do Chile certamente será uma tarefa super fácil. Existem opções contemplando todos os tipos de culinária, preços e outras facilidades.

Uma boa forma de economizar é reservando uma hospedagem que já conta com café da manhã. Mas caso não tenha, não faltam padarias e cafés com preços bem acessíveis por todos os bairros da cidade.

Abaixo, temos uma média de valores de alimentação, por refeição e por pessoa:

  • Café da manhã: em média R$ 30
  • Almoço em restaurantes simples: em média R$ 20 – R$ 30 (a maioria dos pratos em horário de almoço custa de R$ 20 a R$ 30. O mais caro que vimos, e foi até difícil de encontrar, custava R$ 40)
  • Almoço em restaurantes sofisticados: em média R$ 65
  • Jantar em restaurantes simples: em média R$ 50
  • Jantar em restaurantes sofisticados: em média R$ 90
  • Salada de frutas na rua: R$ 8
  • Suco natural em barracas de rua: R$ 6
  • Menu completo no Restaurante Giratório: R$ 100 (segunda a sexta até as 16h)
  • Uma barra de Milka no mercado: R$ 5

Veja mais em: Onde comer em Santiago do Chile: melhores restaurantes

Preços de restaurantes e alimentação

Restaurante Giratório, uma experiência incrível em Santiago (Foto: Paula Rocha)

E aí, viajar para Santiago no Chile tá caro ou tá barato? Nós achamos os custos bem ok! Fomos para o Chile depois de passar pelo Uruguai (que tá beeem caro) e os preços estavam na média.

Mas me conta nos comentários o que você achou! E qualquer dúvida, só comentar também ou mandar uma DM pelo Instagram do Mala Rosa.

No mais, boa viagem, pessoal!!

Todos os nossos artigos sobre o Chile

Está planejando uma viagem para o Chile?

Então, confira nossa série de artigos sobre os melhores destinos do país para se planejar melhor:

Artigos sobre Santiago

Artigos sobre o Atacama

Comentários

  • Avatar de quem comentou

    Ari Germano Citton

    20 de junho de 2023

    qual a data dessa viagemn?

    reply...
    • Avatar de quem comentou

      Paula Rocha

      30 de junho de 2023

      Oi Ari, fomos no ano passado (2022) em abril / maio por aí 🙂

Envie um comentário

Viajando com a Mala Rosa